segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

REVISTA ANTEPROJECTOS: MORADIA EM REGUENGOS DE MONSARAZ


6 comentários:

Daniel Silva (Sair das Palavras) disse...

Olá

Passa no meu blogue e aceita o desafio.

Ab

...SleepWalk3r... disse...

Parabens pelo projecto, parece ser interessante a forma como se tenta fazer um mimetismo as contrução tradicional alentejana. Seria uma mais valida adicionarem uma foto da envolvente para reforçar essa mesma ideia.

Continuação de bom trabalho

Arq. Luís Marques da silva disse...

Obrigado pelo comentário e irei concerteza, seguir o conselho.

Julio Amorim disse...

Linda casa sim senhor! Não me importaria nada de passar ali uns fins-de-semana, debaixo do alpendre.....a escutar os grilos. Gosto imenso das zonas de lazer "clima do dia".....e a simplicidade do projecto.
Mas 100 000 E...chega para realizar esta coisa?

Arq. Luís Marques da silva disse...

Está previsto um orçamento dentro desse valor.
Boa tarde Júlio e obrigado pelo comentário.
Claro está que o que aqui vai ser importante e mais dispendioso, é a sustentabilidade da casa.
As solução construtivas para esta habitação, nesta região, vão ser baseadas na construção tradicional ,inclusivamente com a utilização de métodos construtivos seculares, tornando assim a casa mais fresca no Verão e mais quente no Inverno.

Julio Amorim disse...

Olá Luís !

Falando de sustentabilidade, conhece as: "Passive houses"...

http://www.passivhuscentrum.se/startsida.html?&L=1

...que vão aparecendo muito por a Suécia? É realmente interessante como se pode manter uma casa quente em temperaturas negativas, sem aquecimentos convencionais e, com um gasto energético baixíssimo.